sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Você é o começo


Tudo bem,descontente e feliz.
Ardente a chama de viver sem porque.
Corpo errante e oscilante, doravante ao infinito.
Infinitos pensamentos vagantes no horizonte da alma.
Observo o mundo e logo critico.
Mas sou o que então?
Todos falam que o mundo está virado!
De pernas pro ar!
Tantas mazelas e torturas emocionais!
Mas se todos dizem mal do mundo quem é que faz errado?
Não será hipocrisia criticar algo que fazemos parte?
De onde parte o erro?
O problema está em nós.
Nós estamos errados e não o mundo.
Antes de criticar o outro.
O mundo.
Olhe seu coração, sua alma.
Com certeza verá muitas falhas.
E tantas falhas juntas formam esse planeta.
Não se sinta santo ou imaculado.
Isso ninguém é!
No dia que aceitarmos nossas falhas seremos melhores.
Olhar a falha alheia é fácil e cômodo.
Mas e você?
Não erra?
Talvez erre e não perceba ou percebe e vive se justificando!
As leis existem para freiar o ímpeto humano!
Infelizmente não sabemos viver em liberdade.
A liberdade expõe nosso verdadeiro eu.
Nem sempre tão bonito quanto pintamos.
Na ausência de olhares fazemos coisas inimagináveis.
O que fazemos quando estamos sós mostra quem somos!
Corpo vagante se ilumine e faça esse mundo melhor.
Apenas por seu caráter e não por leis.
O erro parte de nós, o mundo somos nós!
E só depende de você faze- lo melhor.

Micael Araújo Andrade

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Pingos na alma.



Ouço os pingos de chuva na madrugada.
Esse som  me faz bem, parece um silêncio falante!
Que me revela a alma.
Revela que estou vivo.
Tenho sangue pulsante nas veias.
Minha mente vaga pelo tempo!
Tudo que se foi e no que será!
Cada instante de uma vida vivida!
Cada pingo que cai lembra – me emoções!
O mosaico de uma vida é formado por emoções!
De vários tons e tamanhos!
Espero no final da vida ter pedacinhos claros no mosaico,
muito mais que os escuros.
A chuva  se cala, o silêncio eloqüente volta.
Minhas emoções borbulham.
Com um sorriso bobo de uma criança vou deitar.
Agora durmo feliz por saber que vivi!
E tudo que passei me tornou o que sou hoje.
Espero mais emoções e mais pingos de chuva no meu telhado.
E na minha alma!

Micael Araújo Andrade