domingo, 23 de dezembro de 2012

Certezas e dúvidas.




Certezas, dúvidas.
As certezas morrem, as dúvidas aumentam.
Quem dúvida aprende, quem certeza tem.
Nada advém, senão um limitado pensar.
A única certeza é morrer.
Morrer é dormir pra eternidade.
Eterno viver.
Eterno aprender?
Eterno viver?
Dúvidas.
Dúvidas eu tinha, ainda tenho!
Mas aprendi muito, pensei e repensei.
A dúvida me ensinou.
Certeza, sinônimo de certo!
Quem é certo?
Com certeza ninguém.
Quando tiver certeza de tudo, saiba que se tornou mais um bobo.
Prepotente e raso.
Alma pequena e sem horizontes.
Procures respostas e cresça.
Sinta a vida.
Pra que tanta razão?
Pra que tanto conceitos e preconceitos.
Vamos viver.
Um amor sem compromisso.
Viver uma vida cheia de momentos.
Vamos viver.
E Viver.

Micael.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Acabe mundo, imundo!




Acabe mundo, imundo.
Soturno seus filhos pensantes, errantes.
Sem precedentes a maldade dentro dos corações.
Acabe mundo.
Acabe a fome.
Finde as auguras da vida, do viver.
Quem vive? Realmente vive?
Felicidade, sonhos, esperança!
Quem tem?
Quem pode ter?
Seus dias são bons?


Sofrimento indigno.
Sofreguidão.
Deleitar-se sobre as mazelas da sociedade.
Sanguessugas do sofrimento.
Acabe mundo, imundo.
Lave suas crostas da maldade.
Limpe a Terra da erva daninha.
Humanidade.
Calor humano...
Calor que mata, fere a carne.
Calor que não conforta, pune.
Dilacera almas.
Em nome de Deus matam.
Em nome de Jesus pedem dinheiro.
Mazelas da ignorância.
Ovelhas de um rebanho perdido.
Acabe mundo.
A vida pouco vale, o dinheiro vale mais.
Acabe mundo, estirpe pela raiz o mal.
Micael.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Pingos de infância



Era tarde, pequenos pingos de chuva.
Seu som confortante, aquele frio úmido.
Minha alma tranquila.
Vagando em meus pensamentos e lembranças.
Tudo que passou, tudo que passei.
Entre sorrisos e alegrias tristes.
Lembranças de uma infância solitária.
Penso em como poderia ser diferente.
E destino.
Feliz talvez............

Micael Araújo Andrade

domingo, 4 de novembro de 2012

Sonhar e voar




Não posso.
Mas quero.
Voar.
Pairar sobre a natureza.
Afastar-me do baixo.
Nas alturas, sentir algo mais que minhas pernas.
Sentir minhas asas.
Num instante estar.
Em tudo.
Em todos.
Estar onde pensar.
Na verdade nem de asas preciso.
Preciso me ausentar de matéria.
Ausência.
Ausentar-me por um momento.
Ou para sempre.
Apenas o tempo me dirá.
Quero voar.
Deslizar.
Tocar o universo.
Quero mais do que sou.
Não quero um sonho.
Quero a realidade.
Sonhos nos libertam.
São momentos de ver além da alma.
Sonhar é desprendimento.
Sonhar é viver.
Quero voar.
E assim deslizar entre as nuvens.
Deslizar em multidões.
Deslizar em sentimentos!
Deslizar nos pensamentos.
Que me arrebatam rumo ao tudo.
Ao todo.
Rumo ao início.
O fim sempre é o início.
Do sonho eterno.
Eterno viver.

Micael A. Andrade



Onde.




O que me resta?
O que me vale a vida?
Seus suspiros não tocam meus ouvidos.
Esse respirar ofegante.
Seduziu-me, cadê você?
Seus olhos vivos, cheios de paixão.
Seu corpo dançante ao caminhar.
Seu sorriso a me iluminar.
Onde!!
Onde estás?
Onde está seu sorriso?
Onde está seu querer.
Te querer é fácil.
E te ter?
Cadê você? Cada dia sufocante!
Cada instante uma eternidade.
Cada querer me aperta o coração.
Esse amor transbordar da minha alma.
Inunda meu viver.
Só falta você.
Onde estás!
Levou minha vida!
E agora onde estás?
Em que braços está?
E seus afagos de quem são?
Amor transborda, não sei até quando.
Até aguentar, até quando viver.
Onde.
Onde estás!

Micael A. Andrade

O que vale a pena.






Hoje rezei.
Orei.
Ladainhas.
Descarrego.
Bênçãos
Gritei aleluias, para espantar a consciência.
Chorei baixinho.
Remorso, coração pesado.
Minha vida.
Exijo ser puro.
Imaculado.
Julgo – me melhor.
Pois prego a palavra.
De Deus?
Do homem.
Ou que me é conveniente?
Invejo meu irmão.
Pelos bens que possui.
Rezo e canto, mas a inveja ainda corroeu a alma.
Desejo mais do que preciso.
Quero mais do que mereço.
Terços e ladainhas.
Lamurias de almas pesadas.
Chorar demais é só emoção?
Ou remorso?
Digo amém!
Esperando recompensas?
Espero receber algo em troca?
Barganha com Deus?
Deus não te dá nada.
Auxilia-te!
Queres bens materiais e fala em compaixão.
Fé.
Sim, dinheiro é bom.
Saber usá-lo melhor ainda.
Querer enriquecer...
Riquezas.
Quais as mais valiosas?
Qual levará após a morte?
Material, dinheiro, joias, carros, casas...
Levarás os seus atos, seu aprendizado.
E os sorrisos que proporcionou sem levar nada em troca.
Levará o bem feito anonimamente.
Levará o amor que praticou.
Suas preces.
Suas rezas.
Suas aleluias.
Seus pontos e cantos.
Suas orações...
Morreram com você.
E o remorso atormentará seu espírito.
E lamurias não serão suficientes.

Micael A. Andrade

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Instinto e raciocínio.




Arde em minha alma o inconformismo.
Se conformar?
Por quê?
Somos ovelhas?
Somos doutrinados!
Basta!
Paremos de sermos um.
Somos parecidos, porém não iguais!
Temos vida, única.
Cada vivência uma história.
Cada história, um viver diferente.
Porque ser igual?
Somos pensantes.
Pensar antes de agir.
Temos raciocínio.
Não instinto.
Instinto é padrão.
Raciocínio evolução.
Porque aceitar ser sempre igual?
Deus nos trás a este mundo para vivermos.
Não para sermos doutrinados.
Despertem do transe.
Deus te quer pensando.
Se não crer em Deus, pois bem, creia no seu raciocínio.

Tenha fé sim, mas não deixe de pensar.
Nenhum ser deste mundo está além de você.
Ninguém é porta voz de Deus.
Deus está em nós!
Deus está em tudo.
Ouça seus sussurros!
Deus não grita Deus não é mágico.
Tudo acontece espontaneamente.
Deus apenas propicia caminhos, que você escolhe.
Acreditando ou não!
Não grite, não lamente.
Apenas viva.
Cada instante forma sua alma.
Cada pensamento forja seu espírito.
Seus desejos te confrontam.
A maioria das pessoas são doutrinadas.
Porque temem seus desejos, são fracos diante do instinto.
Instinto é animal.
Vem da carne.
O espírito conflitante.
Dominantes desejos.
Dominantes pensamentos.
Quando o instinto morrer.
Seremos superiores.
O raciocínio vence.
Evoluímos.
Ascendemos a algo superior.
Que neste instante, parece distante.
Na verdade estamos no limiar.
Propensos a evoluir.
Só precisamos parar de doutrinar.
Comecemos a pensar e amar.

Micael.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Passas!





Vida que passa.
Vida.
Vida minha.
Cada dia a esmo.
Cada dia a nada.
Fantasias e vazios.
Tudo era não.
Tudo vão.
Sem saber o que era.
O que seria.
Chegou e criou tempestade.
Flecha no meu coração.
Abalou.
Treme o coração.
Escancarou as portas e janelas,
do meu coração.
Entrou sem pedir licença.
Até o além me convenceu.
União instável.
Loucura.
Insanidade.
Explosão de prazer.
Explosão de viver.
Mudanças.
Andanças.
A noite se foi e somente o Sol.
Iluminando-me.
Alguns dias de chuva.
Mas passageiras.
Amor iluminado não cessa.
Não se cala!
Passamos e sentimos emoções.
Devastadoras emoções!
Mas corações guerreiros aprendem a dominar as emoções!
Hoje é bonança!
Tempestades agora apenas brisa!
Obstáculos menores.
Otimismo em meio às dificuldades.
A certeza da solução.
Solúvel é o viver.
Dissolver emoções.
E degustar momentos!

Micael A. Andrade

domingo, 14 de outubro de 2012

Razão




A razão me impulsiona á luta!
Todos os dias na batalha, na labuta.
Dias caminhando no amanhecer, me perguntando até quando?
É tudo que tens pra mim?
Sempre mais do mesmo?
Sempre atrás do vento!
Apesar de sofrer e querer parar, desistir!
Não paro a razão ou a paixão de viver me lança!
Mais um passo, mais um sorriso bobo.
Sigo em frente.
O tenho a perder?
A temer?
Tudo parecia difícil, navalha na carne.
Muitas vezes meu suor acariciado pela leve brisa.
Um toque de Deus? Um continue? Não desista!
Noites frias, em claro!
Noites pensantes e cortantes!
Medos e dramas!
Meus sonhos, a meus sonhos!
Concreto somente aquele da padaria.
Abstrato como a vida.
De concreto a incerteza de mais um dia.
Momentos.
Amalgama de sentimentos.
Contraditório é minha alma.
Conflitante meus sentimentos.
Sentir.
Por quê?
Pra que?
Por quem?
Qual o momento?
Medo.
Sim tenho.
Mas me faz forte.
Enfrento todos os dias.
Às vezes esqueço.
Vou caminhando.
Caminhando
Caminhando...
Até onde?
Até o fim.
Fim da linha.
Fim do medo.
Apenas ao começo.
Tudo que fiz foi por amor.
Amor à vida.
Amor pra aprender.
Um dia não mais sofrer.
Um dia contemplar sorrisos.
Um dia quem sabe, um dia..

Micael A. Andrade

sexta-feira, 21 de setembro de 2012




És tu a beleza?
A soberba?
Tu que se diz santo?
Insalubres pensamentos!
Enxofre nos meus olhos.
Suas preces falsas.
Seu coração inflado,
de petulância.
Implicância ao que é novo.
Tortos são seus preceitos.
Seus jeitos.
Sua fala não advém do coração.
Mas sim da ignorância.
Soberbas palavras.
Tão sóbrio quanto um bêbado.
Sacerdócio seria santo.
Alma pura esforçasse para isso.
Humildade divina.
Ouvidos solícitos e abertos no coração.
Não sentir se mais.
Apenas instrumento divino.
Humildade não é pequenez, apenas amor.
Sacerdócio é amor.
E amor desconhece arrogância.
Desconhece superioridade.
Desconhece julgamento.
Amor constrói, não julga.
Estende as mãos.
Para mantermos o mesmo nível.
De felicidade.
Amor é o que Deus quer.
Somente amor.
As palavras difíceis.
Rituais.
E outras coisas vãs.
É coisa de homem.
E poucos homens refletem verdadeiro amor.

Micael Araújo Andrade




quinta-feira, 13 de setembro de 2012



Agradeça por cada suspiro seu, agradeça seus problemas, suas dificuldades, agradeça as vitórias, principalmente as derrotas anteriores, queiram bem o inimigo, agradeça os sentimentos! Agradeça, agradeça e não reclame, agradeça, pois estas vivo0 e a vida é feita de retalhos, retalhos que formam uma linda colcha no final, e que te aquecerá na seara infinita!


Micael.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012




Nas galáxias perdidas do universo vejo o futuro.
Sem nuvens negras ou brancas.
As nuvens não são de algodão.
A vida não é rosa.
Seu sorriso esconde uma lágrima.
Suas lágrimas lavam a alma dos fracos.
Os fortes são tolos prepotentes.
Tão frágeis e débeis.
Satisfazem com pouco.
Inflam seus egos com gasolina.
Pobres de espírito.
Os iluminados sorriem um sorriso despretensioso.
Alvo como a alma de um bebê.
Singelos gestos de verdadeira humildade.
Assim agem grandes almas.
Se entregam, sem nada receber.
Se anulam por um instante, apenas por amor.
São sérios com carinho.
Educam com ternura.
Entre galáxias e estrelas.
Nos cinturões de Orion viajo.
Minha alma não conhece espaço.
Sem limites vejo cores inimagináveis.
Quanta vida.
Tudo se transforma, o que era grande se torna raso diante meus olhos.
Olhos da alma.
Sem corpo estou, livre sentimento.
Procuro a paz no silêncio da luz.
Que corta as esferas da vida como navalha.
Sorria, tudo que você ama ou admira é pouco, nada!
Apenas um grão de areia diante do Sol.
Seus pés nada são.
Suas mãos nada tocam.
Seja humilde.
Só se leva da vida o aprendizado.
A sabedoria.
O seu mundo é como bola de sabão.
O vento muda de direção.
E você tão seguro.
Na matéria nada é previsível.
Previsão apenas dos céus azuis desta Terra.
Imprevistos nos fazem evoluir.
Sentimento nobre é o amor.
Amor puro.
Sem a torpes de almas


 Micael.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Guerreiro e espada.



Um guerreiro não foge da luta, enfrenta seus medos, encara o inimigo de frente! Por mais forte que seja o oponente sabe que pode vencer, com coração e alma! A espada faz parte do seu corpo e baila sublime no ar, sabre afiado dilacera carnes, rompe músculos e sucumbe a alma! A derrota não é justificável! Apenas vencer! Ao inimigo apenas derrota! Talvez o perdão.Micael.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Ser forte é viver com um belo sorriso no rosto, não ficar chorando quando se tem saúde e vitalidade pra lutar, entender e conviver com os revezes da vida! Ser forte é enxergar sempre algo positivo até mesmo nas mazelas da vida! Se algo está ruim ou foi ruim e você está aí vivendo, sorria e pare chorar! Vai viver e pare de reclamar!


Micael.

sexta-feira, 13 de julho de 2012


Alguns são respeitados pelo cargo que ocupam, outros pelo ser humano que é! O primeiro se perde no tempo, o segundo será sempre respeitado e querido!
Ser amável é manter a chama de Deus acessa entre nós! Prepotência é para os fracos e pequenos de espírito!
Um grão de areia não pode ser mais importante que outro, sozinho não é nada!
Micael Araújo Andrade

quarta-feira, 27 de junho de 2012




Social
Social, assistência, assistir.
Ajudar, esmola dar.
Demagogia social.
Assistencialismo, fruto do capitalismo.
Selvagem e degradante.
Esmola para amenizar os descasos da sociedade insaciável.
Em busca do dinheiro e do status.
Corruptos formam a nação, o povo, a massa.
Massa falida no intelecto.
Falida na inércia de apenas obedecer.
Como gado caminhas.
Sem pensamentos, apenas movimento.
Sim senhor.
Apenas sim.
Sempre os mesmos.
A mesmice da reclamação.
Cadê a ação?
A nação perde a noção.
Do amor e paixão ao time campeão.
Esquece da real situação.
Esmola para os sem ação.
Doutrinados seguirão.
Dominados estão.
Pobre nação!
Cadê a educação?
Não terão.
Para os dominantes, poder para o povão.
Sem chance morrerão ignorantes.
Felizes e sorrindo segue a trouxa nação.
Domesticados e doutrinados.
Sem ação, apenas solidão.
Vai uma esmola aí?
Um bolsa esmola qualquer da vida?
Você pode mais e precisa de mais.
O futebol é o circo.
O bolsa esmola é pão.
E todos vivendo a ilusão.
Iludidos e sofridos,
Morrem na ponta do cachimbo.
Morrem fumando na latinha, uma pedrinha.
Bolsa crack para os zumbis.
Zumbis das drogas, frutos da sociedade alienada. Sem nada.
Sem orgulho, apenas o consumo na mente.
Consumam e abasteçam os abastados.
E você se atola em dívidas
Faz a alegria das grandes corporações.
Sorria você está sendo manipulado!

Micael A. Andrade

segunda-feira, 28 de maio de 2012





A minha fé cresce a cada dia, fé em Deus! Uns tem o direito de duvidar da existência de Deus, eu tenho o direito de crer mais e mais na sua existência! 
As pessoas querem coisas absurdas e coisas que elas próprias conseguiriam por si, as pessoas querem um mágico e não um Deus!
Deus não é mágico,Ele é um grande pai querendo ensinar algo de bom aos seus filhos, alguns aprendem mais rápido e outros estão cegos pela arrogância e ignorância.
Culpar Deus pelas suas mazelas é ser covarde e esconder o que mora no seu coração!
Uns creem em Deus para viver e ter forças, outros negam sua existência para não se sentirem culpados com seus sentimentos!

domingo, 13 de maio de 2012




Peregrinos pensamentos.
Andam nos meus desvairados sonhos.
Os sentimentos conflitantes apertam o peito.
Os desejos angustiam.
Serão válidos? Serão certos?
Cada passo é dolorido.
Cada instante vazio.
É um correr pra não chegar.
Um sorrir para enganar o coração.
Caminhando sempre.
As forças aparecem nos instantes finais.
E tudo é novo.
Eternamente novo.
Os ciclos abrem.
Ciclos fecham.
Tudo sempre igual.
Vida peregrina.
Vaga pelos vales do viver.
Apesar de distantes, tão iguais!

Micael A. Andrade

sábado, 28 de abril de 2012

chama apagada





Mais uma chama apagada pela maldade dos homens, no turbilhão de maldades sempre existirá vítimas!
O sistema social é contrário à vida, incentiva o mecânico, viver sem pensar, agir sem vontade própria, consumir sem razão, apenas para encher os cofres das empresas e políticos podres!
Seria propicio uma grande catastrofe mundial para promover uma real mudança no interior de cada pessoa! Uma limpeza geral, varrendo a hipocrisia, maldade e egoísmo!
Deus abençoai nossas crianças e jovens!

terça-feira, 10 de abril de 2012

quarta-feira, 4 de abril de 2012




Nas esquinas.
Correntes de vida.
Vidas correntes.
Degradadas pelo viver.
Pelo sofrer.
Lapidadas pela labuta.
Tanto viver passando.
Passando á viver.
Viveres na angustiante espera.
Espera do fim.
Fim que recomeça.
Que atrai.
Fim para a carne.
Início da alma.
Deixamos de ser limitados.
Ficamos ousados.
Inflados de sabedoria.
Sem hormônios a nos controlar.
Sem dor de viver.
Apenas viver, aprender!
Ser apenas alma.
Calma.
Esvoaçante.
Exuberante energia.

Micael Araújo Andrade

quarta-feira, 21 de março de 2012

Pedras.




Brinquei com as pedras, inertes repousadas no tempo.
Movem-se nas tempestades.
Partem-se.
Obras de arte.
Na calma da solidão.
A sabedoria.
Quanta energia.
Contida.
Pedra.
Louco de pedra.
Louco por ti.
Louco por viver.
Partimos em busca de vida.
Particularidades.
Diversidades.
Instantes.
Na estante a pedra.
Na inércia muito fez.
Outros desvairados pouco fazem.
Perdem-se na obrigação.
Obrigação de viver.
De satisfazer.
No silêncio construímos sonhos.
Sonhar é com as pedras.

segunda-feira, 12 de março de 2012

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Dias passam



Os dias passam acelerados.
Dia após dia.
Momentos.
Afazeres.
A fazer.
Tudo sem sentir.
Sem amar.
Sem sentido.
Cada passo em direção ao fim.
Sua caminhada já se perdeu.
Sua vida, seus momentos!
Tudo passa, tudo se vai!
E nada é para sempre.
Dias após dias!
Sempre o belo sorriso do vazio.
Sempre o mesmo.
Todos no mesmo sentido.
Todos iguais, apesar de diferentes.
Diferentes momentos.
Cada um importante pra si.
E o mundo um pedaço.
De humanos, desumanos.
Os desmandos nos dizimando.
Torturando-nos.
Sigo amando.
Isso ainda posso fazer.
Minha alma canta silenciosa
Disfarço a tristeza em paciência.
Paciência!
Tudo passa!
Tudo cessará.
Tudo pousará.
E minha alma repousará,
Nos braços da paz.


Micael A. Andrade




terça-feira, 21 de fevereiro de 2012





Quem muito fala que é forte na verdade é fraco e precisa de auto afirmar sempre!
Vive a vida, lute, não fique chorando por besteira, tudo passa!
Pessoas, problemas, doenças e outras mazelas! Tudo é superável!
Pare de chorar ou de dizer sou foda, sou isso sou aquilo!
Viva e deixe viver, preocupe-se em ser feliz e deixar ser feliz, o resto é consequência, a força está nas atitudes e não nas palavras!
Cão que muito ladra não morde!

Micael

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Tempestade da alma



Tempestade de emoções.
Nau a deriva.
Assim meu coração vagueia.
Entre sombras.
As luzes do farol a me guiar.
Neste mar de sentimentos.
Afogo-me em ti.
Vivo em dependência do seu eu!
O eu se torna você.
E você sou eu.
Seus passos largos na imensidão.
Coração estridente.
Sorridente.
Voraz.
Necessita de ti.
Do seu amor!
Ser leve como a pena.
Que pena.
Que pena penar.
Nos pesares a resposta.
Nos amores, a vida.
No viver, amar!
Amar-te.
Enlouquecer na sobriedade,
da sanidade.

Micael A. Andrade

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Luzes e viver.




Três luzes ofuscantes.
Três regentes.
Três sentimentos.
Tudo calmaria.
Sonhos reais.
Vida que passa doce ao som da brisa em nossa alma.
Vida, vida minha.
Em seus cantos de viver.
Me surpreende.
Na fé me conduz.
Nos braços de Deus me deixo levar.
Aprendi a observar a roda da vida.
Ser calmaria onde existir tornados.
De súbito ser furacão e brisa.
No controle.
Observando as curvas do viver.
Mágoas curadas.
Tristezas vencidas.
Perdas se tornaram saudades.
No sorriso bobo levo a sabedoria de ser criança.
Reclamar não é preciso.
Apenas queira mudar.
Não julgo.
Não tenho verdades, cada um inventa a sua.
Tenho apenas sentimentos.
Livres de doutrina.
Liberto estou das amarras do mal saber.
Sei o que meu coração diz.
Deus fala no coração.
As emoções cavalos selvagens.
Não as domei.
Mas são dóceis.
Sou filho da tempestade.
Filho do mundo.
Filho de Deus.
Querendo o alento de ser feliz.
Assim serei quando todos entenderem oque é viver.
Amar, puramente amar.
Fluir bons sentimentos.
Exalar amor.
Aí sim o mundo será jardim.
Será Éden.
Será paz.
Será divino.
Falta muito.
Mas sou paciente.
Essa virtude treino diariamente.
Grato estou.
Pelo que sou.

Micael A. Andrade