domingo, 23 de dezembro de 2012

Certezas e dúvidas.




Certezas, dúvidas.
As certezas morrem, as dúvidas aumentam.
Quem dúvida aprende, quem certeza tem.
Nada advém, senão um limitado pensar.
A única certeza é morrer.
Morrer é dormir pra eternidade.
Eterno viver.
Eterno aprender?
Eterno viver?
Dúvidas.
Dúvidas eu tinha, ainda tenho!
Mas aprendi muito, pensei e repensei.
A dúvida me ensinou.
Certeza, sinônimo de certo!
Quem é certo?
Com certeza ninguém.
Quando tiver certeza de tudo, saiba que se tornou mais um bobo.
Prepotente e raso.
Alma pequena e sem horizontes.
Procures respostas e cresça.
Sinta a vida.
Pra que tanta razão?
Pra que tanto conceitos e preconceitos.
Vamos viver.
Um amor sem compromisso.
Viver uma vida cheia de momentos.
Vamos viver.
E Viver.

Micael.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Acabe mundo, imundo!




Acabe mundo, imundo.
Soturno seus filhos pensantes, errantes.
Sem precedentes a maldade dentro dos corações.
Acabe mundo.
Acabe a fome.
Finde as auguras da vida, do viver.
Quem vive? Realmente vive?
Felicidade, sonhos, esperança!
Quem tem?
Quem pode ter?
Seus dias são bons?


Sofrimento indigno.
Sofreguidão.
Deleitar-se sobre as mazelas da sociedade.
Sanguessugas do sofrimento.
Acabe mundo, imundo.
Lave suas crostas da maldade.
Limpe a Terra da erva daninha.
Humanidade.
Calor humano...
Calor que mata, fere a carne.
Calor que não conforta, pune.
Dilacera almas.
Em nome de Deus matam.
Em nome de Jesus pedem dinheiro.
Mazelas da ignorância.
Ovelhas de um rebanho perdido.
Acabe mundo.
A vida pouco vale, o dinheiro vale mais.
Acabe mundo, estirpe pela raiz o mal.
Micael.