segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Curvas.



O que deveras é a vida?
Nesta estrada tortuosa do viver meus passos cambaleantes e certeiros.
Deus escreve certo em linhas tortas.
Porque andar ereto e certo então?
Sigamos as curvas da vida.
Porque se engasgar nas certezas?
Se ter certeza é errar.
A única certeza é que preciso melhorar.
Não procures a perfeição.
Não sejas estupido assim.
Sim erro, e errarei hoje, amanhã e outros dias mais.
Mas o importante que renovo meus erros.
Pois já aprendi alguma coisa.
Continue andando, não pare.
A vida é uma estrada, uma jornada.
E de nada vale o choro, as lamurias.
Pra que ter medo?
Não tema.
Tenha fé.
Se esforce.
Seja autêntico.
Seja você.
Pratique a humildade.
A serenidade.
Controle as emoções.
Sinta o mundo.
Não tente entende-lo.
Insanidade é viver rotulando tudo e todos.
Seus dedos indicadores rígidos apontando como uma pistola.
Apontando seu ódio ao próximo.
Jesus nos ensinou o amor.
O homem criou a religião.
E assim irmãos se tornaram inimigos.
E assim continuam.
Abra sua mente.
Abra o coração.
Liberte sua alma.
Deus não quer o temamos.
Deus não quer nada material.
Não igrejas monumentais!
Deus apenas quer amor.
Enquanto houver ostentação em seu nome.
Mentiras e ódio em seu nome, teremos sangue!
Sangue inocente.
Não preciso ser pastoreado.
Apenas amado!
Micael.

domingo, 16 de novembro de 2014

Família



Feliz tarde de domingo.
Família reunida.
Uma na manhã.
Um culto à tarde!
Talvez um churrasco.
Sem enrosco.
Família.
Seus sentimentos múltiplos.
Suas relações conturbadas.
Desvirtuadas.
Família?
Quem é a família?
Família é quem te faz feliz.
O resto é extorsão sentimental.
Querer bem não é obrigação.
É amor.
E amor só traz felicidade.
Estar perto.
À distância trás saudade.
Pior é estar perto e no coração tão distante.
Distonteantes relações.
Querer bem.
A quem?
Primeiro você.
O resto pra quem merece.
Quem merece?
Quem te ama!
Desperte do transe, viva sua vida e deixe viver.
Todos preocupados em definir família, mas não sabem amar!
Se amassem não definiriam.
Viveriam o amor.
Família independe de quantidade ou formação sanguínea.
Família é estreitar os laços através do amor.
Através do querer bem.
Não viva as ilusões da hipocrisia de uma sociedade doente.
Que não sabe amar.
Aprenderam a pedir,
Mas não consegue doar.
Se doar.
Apenas se doerem.
Sofrerem e viverem a ilusão da felicidade no sorriso fácil e falso.
O coração se enche de depressões.
De medos.
De decepções.
Decepcionante é não amar.
Ame.
De verdade.

Micael.



domingo, 9 de novembro de 2014

Simples



Simples, tudo tão simples!
O que se faz grande, importante não vale nada mais que um pequeno tempo.
Ser importante, o que é importante?
Simplesmente algo que nos importa, nos importamos devido nossa necessidade.
O tudo pode ser nada, mas o que importa?
Quando olhamos de uma outra perspectiva, muito além dos olhos ou das fartas e falsas emoções, criamos um mundo particular, pleno de conceitos e preconceitos! Um mundinho de certezas!
Toda certeza é abalável, pois não existe certo e errado! Não existe o bom e o ruim.
Sobra apenas o ser, ser o que podemos ser!
Ser aquilo que queremos ser, ou gostaríamos de ser.
Todos nós temos nossas verdades, mas qual é verdade?
A verdade é uma soma das nossas vivências.
Não existe verdade!
Não existe mentira.
O que existe é um punhado de ignorância.
Ignorância que suprime a vida.
Quando se aprende a olhar por cima, por uma perspectiva nova, tudo se torna fácil.
As coisas fúteis que efemeramente são amadas por nós se tornam tolices.
A matéria é apenas um detalhe, o que ter é banal.
Porque ter?
Porque cobiçar?
O ouro é de tolo, tolo aquele que ama o ouro.
Estúpido o que acumula, perde tempo demais em manter e esquece-se de viver.
As lutas internas são necessárias.
Renovação.
Sempre nos renovar, sempre reaprender.
Mas quem vive na sua verdade imutável é tolo!
Não muda, não cresce, não conhece a vida intimamente.
Venera os prazeres materiais e sofre por ser imediatista, se torna pequeno e mesquinho.
Afoga-se em medos e mágoas!
De tudo que praticamos ou realizamos o que é verdadeiramente real?
A realidade é dolorida, por isso tantos sonhos!
Sonhos e devaneios suprem nossa pequena alma.
Sedentos de orientações seguimos em frente, na mesma ilusão da certeza!
De tudo que pensamos ser conquista é permitido levar apenas nossos atos.
Quando partirmos seremos questionado pelo que realizamos e não pelo que compramos.



Micael

domingo, 10 de agosto de 2014

Aruanda



A vida é como um rio, que flui independente da nossa vontade. Sempre estive dentro dele, com todas as emoções e sonhos possíveis! Aprendi que sentar a margem e observar é mais proveitoso, observo melhor o caminho e consigo aprender mais! O seu curso não posso mudar, apenas aproveitar cada curva, cada cachoeira e cruzar com outros rios!
Até um dia chegar ao mar e desaguar sereno entre as ondas! E conhecer Aruanda!

sábado, 21 de junho de 2014

Sonhos.



Antes era lindo! Sonhos sem limites.
Limitados sonhos.
Traçados pela inocência.
Tudo puro, sem mal.
Simples vontade de viver.
Tudo era fácil.
Porque sofrer?
Apenas viver.
Apenas sentir.
Amores, vitórias e percas!
Sim, um misto de saudade e tempo perdido.
Ou tempo vivido.
Viver, sentir, deixar se levar.
Tudo fácil, se as pessoas não fossem fáceis.
Fáceis de denegrir.
Deturpar a verdade.
Cada qual com a sua verdade, tantas verdades.
Mentiras de verdade!
Se todos estão certos quem está errado?
O que é ser errado?
Só sei que viver sem sonhos e sem amor é errado.
Mas a futileza da nobreza escurece a alma.
O ter para ser é pobre.
Temos que ser para ter...
Ter amor de verdade, ter paz na alma.
Atenção aos detalhes, nos detalhes simples da vida.
Nos pequenos momentos somos felizes.
Querer em demasia não sacia o ego.
Ego que infla e machuca.
Só teremos paz quando todos forem um.
Enquanto todos no seu cada um.
E sozinho não chegamos a lugar algum.
Juntos na vivência pura podem conquistar a felicidade.
Sonhos ou devaneios.
Utopia.
Atingir o nirvana.
Não sei.
Só não me canso de sonhar.
Jamais.
Mudei os sonhos, mas não o coração!


Micael

domingo, 25 de maio de 2014

Paixão

Um abraço.
Um beijo doce.
Corpo trêmulo, sem controle.
Pensamentos turvos.
Coração frenético.
Suas mãos macias.
O calor toma conta da alma.
Tudo é passado neste momento.
Apenas o desejo.
Desejo de ter.
Possuir.
Sim, desejo.
Apenas viver a tempestade da paixão.
As consequências?
Só o tempo dirá.
Os frutos da paixão se tornam maduros,
quando se transformam em amor.


Dente de leão


Coração de criança é uma manga coquinho.
Nasce pequena, está verde.
Cheio de sonhos e pureza.
Criança cresce.
E a manguinha vai se formando.
Na juventude tenra é uma manga
Coração de boi!
Inflado pelos sonhos, pela inocência ainda vigorosa.
Passa o tempo.
Sua manga é mordida.
Machucada.
Vai amadurecendo.
Endurecendo.
Mas continua batendo forte este coração.
Batendo e apanhando.
Os sonhos diminuem.
A inocência se perde.
Adultos levam no peito uma manga espada.
Pequena e afiada, com fiapos!
Alguns sonhos, pouca inocência.
E a doçura de amadurecer.
Sem apodrecer.
Um dia a manga cai do pé.
E se liberta.
E vira dentes de leões soltos ao vento!


 Micael Araújo Andrade

terça-feira, 20 de maio de 2014

Volátil


Tudo efêmero, volátil!
Todo viver, toda razão.
Tudo inconstante, um instante.
Os valores falsos da sociedade.
As mentiras vomitadas nas mentes.
Crianças formadas sem opiniões, apenas formadas.
Em formas estragadas.
Demagogos pensamentos, tormentos da humanidade.
Entre sorrisos e juras, só resta à mentira.
Que jorra dos corações consternados.
Viver com fé, mas a fé sem amor é terra seca.
Tudo vale para o bem estar próprio.
Propriedade.
Significado da discórdia, egoísmo.
Todos querem tudo.
Mas não dividem nada, ou apenas o que resta.
Falsos, mostram o que a mão esquerda faz!
Ajudar por amor é ação solitária.
Sem plateia.
No fim, só restará discórdia,
e a culpa é nossa.
A vida é volátil.
Mas nossos atos marcam a eternidade da alma.


 Micael