terça-feira, 30 de novembro de 2010

Beijo



Suave é o beijo  da moça.
Tão esperado.
Momento único de quem ama.
Será amor?
Será paixão?
Não sei.
Só sei que minhas pernas tremem.
Meus pensamentos turvos.
Só penso no beijo.
Aquele beijo doce.
O beijo algo muito forte.
Uma ligação de afeto e carinho.
O beijo desperta desejos!
Desejos no fundo bem trancados no coração.
Coração fechado.
Um beijo abre o coração duro.
Beijo tem sabor de pecado!
Ou de pudor.
Pudores não tenho.
Quem os tem estão loucos para perderem.
E sorrirem com um beijo despretensioso.

Micael A. Andrade

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Guerreiro da luz



Noite sombria que me cobre com seu manto negro.
Seus sussurros frios me sufocam!
Sua presença fria me perturba.
Essa sombra me envolve !
Envolvente penumbra.
Doce é o medo,quão doce é dominá – lo!
O medo no meu sangue corre cada vaso do meu corpo.
Desperta ereta minha alma.
Meus amigos de luz me acompanham;
estão postos ao meu lado.
Seu sorriso sarcástico é sinal de ataque.
Ataca o inimigo sem pena e sem titubear.
O outro apazigua tanto furor.
Administra a dor e o pavor.
O inimigo já não é tão perigoso e se ajoelha.
Seus movimentos são tolhidos.
Tanta escuridão se dissipa e sucumbe.
O guerreiro da luz vence mais uma batalha.
E a luz volta a reinar audaz diante meus olhos.
E mais uma alma é salva.
Meus companheiros de jornada partem felizes e em paz diante da vitória da luz.
Até quem procura um pouco de luz sorri e agradece.
E o de luz sorri junto com esperança.
Esperança luz que não cessa.
Vitória da luz!
Teu machado me protegeu!
Micael A. Andrade

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Dias


Dias pequenos e banais!
Tão tranqüilo e sem fim.
Sobre a névoa do tempo paira o marasmo.
Marasmo de viver sem  visão.
Quem tem visão realmente?
Porque todos erram mas tentam se enganar?
Simplesmente para poder julgar!
Dia claro e sem nuvens!
Sol ardente!
Quente como língua ferina.
Destilando mal dizeres.
Como usa sua língua?
Quem  é sábio ao usar esse músculo que carrega
 tanta energia do ser?
Ser é o que?
Eu sou o que?
Não sei!
Cada dia penso ser algo!
Mas na verdade não sei quem sou!
Tento me descobrir,cada vez mais me escondo .
Tenho medo do que sou e não quero enxergar!
Esse é o problema da humanidade!
Medo de si!
Porque tanto medo?
Medo de crescer e e ver o mundinho medíocre
onde vivemos.
Viver? Quem realmente vive?
Pouquíssimos vivem.
A grande maioria corre,
atrás do vento e coleciona decepções!
E diante do nada se torna bobo.
Infeliz com um sorriso largo no rosto!
Sorria para a vida e ela te dirá quem és!
Nem todo sorriso é feliz.
Tolice é correr atrás da felicidade!
Ela vem até nós!
Basta amar e querer um mundo melhor.
Sem dor.
Sem mágoas.
Sem remorsos.
Sem tristezas.
Um mundo que ama sem limites e que sabe amar como
um caminho para ser feliz!
Quando dizer que o mundo está errado lembre –se:
Você é o mundo e você tem sua parcela de culpa.
Até aqueles que nada fazem são culpados de nada fazerem por negligência!
Não julgue o mundo você é um pedacinho dele!
Micael Araújo Andrade