sábado, 21 de junho de 2014

Sonhos.



Antes era lindo! Sonhos sem limites.
Limitados sonhos.
Traçados pela inocência.
Tudo puro, sem mal.
Simples vontade de viver.
Tudo era fácil.
Porque sofrer?
Apenas viver.
Apenas sentir.
Amores, vitórias e percas!
Sim, um misto de saudade e tempo perdido.
Ou tempo vivido.
Viver, sentir, deixar se levar.
Tudo fácil, se as pessoas não fossem fáceis.
Fáceis de denegrir.
Deturpar a verdade.
Cada qual com a sua verdade, tantas verdades.
Mentiras de verdade!
Se todos estão certos quem está errado?
O que é ser errado?
Só sei que viver sem sonhos e sem amor é errado.
Mas a futileza da nobreza escurece a alma.
O ter para ser é pobre.
Temos que ser para ter...
Ter amor de verdade, ter paz na alma.
Atenção aos detalhes, nos detalhes simples da vida.
Nos pequenos momentos somos felizes.
Querer em demasia não sacia o ego.
Ego que infla e machuca.
Só teremos paz quando todos forem um.
Enquanto todos no seu cada um.
E sozinho não chegamos a lugar algum.
Juntos na vivência pura podem conquistar a felicidade.
Sonhos ou devaneios.
Utopia.
Atingir o nirvana.
Não sei.
Só não me canso de sonhar.
Jamais.
Mudei os sonhos, mas não o coração!


Micael