quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Infância



Infância vivida,sofrida.
Perseguido e faltando uma metade.
Sem alarde e sem rancor.
Meu coração canta a infância.
Boa infância.
Criança não conhece rancor.
Vive sem dor.
Coração se regenera.
As mágoas antes presas, criaram asas e se foram.
Me resta carinho pelo que vivi.
Se sou o que sou hoje é devido a labuta da infância.
Tantos caminhos e desafios me mostraram onde estou.
E qual meu papel nesta Terra.
Cada dia é uma vitória.
E se cá estou dou graças à Deus!
À uma metade que não me abandonou.
E a outra metade vive a ilusão de viver.
Voa coração rumo ao infinito,
Finito é essa morada, depois dela tudo é eterno.
Eterno viver e saber.
Saber é preciso, viver é obrigação para aprender.
Viver é aventurar – se em caminhos desconhecidos.

Micael Araújo Andrade

10 comentários:

Natália Paes disse...

Belos versos... =)Bela é a infância...=)
Paz,amor,harmonia,luz,boas energias...

Sobrepuja - se disse...

lindo *.*

Inez disse...

O poema é lindo, exalta a pureza da infância.
Parabéns.

Macaco Pipi disse...

nao deixe nada pra tras!

Nobody disse...

Muito lindo :)
Parabéns pelo blog ^^
Beijo :*

bia santos disse...

Feliz de quem tem uma infância bela para se lembrar

Kiko Lemos disse...

Posso dizer que tive infância, pude brincar o quanto pude, texto marvilhoso

André Poerschke Vieira disse...

ter tido uma boa infância, certamente terá uma ótima vida adolescente, uma ótima vida adulta, uma ótima vida na terceira idade. Infância, ai ai infância haha

http://umdiaentenderei.blogspot.com/

Gutt e Ariane disse...

Criança pode não sabe o significado do rancor, mas sente isso sim e muitas vezes leva isso consigo... Não da pra generalizar, mas conforme dito, muito do que sopmos hoje é devido as experiencias qdo crianças...

W. F. Morales disse...

Ah, a infancia...
minha velha conhecida,
que faz de minhas noites e dias,
um misto de dor e alegria
da saudades da idas e vindas
tombos e escorregadas
risadas e armadilhas
imaginação fértil
e avolumada
inocencia e carencia
brilhante melodia!

parabéns pelo blog!
me tornei seguidor e tomei a liberdade de criar o pequeno poema acima...