domingo, 4 de agosto de 2013

Pensando...



Fico aqui pensando no mundo.
Não consigo parar de pensar nas pessoas.
Como se relacionam.
Como vivem.
Os sentimentos que revestem a vida.
Todos poderiam ser felizes.
Mas se todos fossem felizes seriamos iguais.
Se todos fossem ricos, seriamos iguais.
Se fossemos lindos, se fossemos gênios.
Se fossemos...
Sim poderíamos ter as mesmas felicidades!
Mas isso nos tornariam iguais!
Mas nossa alma humana na sua mais profunda essência não tolera igualdades.
Precisamos do maldito ego.
Do maldito orgulho.
Precisamos nos sentir ricos demais para pisar nos menos favorecidos, e depois demagogicamente ajudá-los e demonstrar toda nossa falsa piedade.
Precisa ser feliz, ou fingir ser muito feliz para se sentir melhor do que aquele que sofre.
E depois com toda aquela linda máscara de bonzinho mostrar o caminho da felicidade, na verdade algo que nem mesmo você acredita.
Precisamos colecionar diplomas para preencher o ego, sim o ego, diplomas não garantem dinheiro em demasia, mas uma falsa sensação de superioridade.
Mesmo porque diploma não garante amor ao trabalho, ou competência! Muitos diplomados adoram teorias, mas a vida pede coisas reais!
Falamos de Deus com tanto fervor, tanto fervor que punimos aqueles que não concordam com a nossa crença!
Tanto amor que se torna ódio!
Por Deus julgamos, matamos e humilhamos.
E ainda acham que o fato de se ajoelharem ou enfiarem suas caras ao chão esconderam seus verdadeiros sentimentos de Deus!
Fico imaginando se todos discursos e sermões ou lindas palavras fossem verdadeiras como seria nosso mundo.
Sim seria melhor.
Mas palavras sem amor são apenas palavras.
Quando o ego, a soberba, o desprezo não mantiverem morada nas nossas almas seremos felizes.
E ninguém precisará ajudar ninguém.
Apenas amaremos na mais pura forma de amar.
Mas por enquanto vou vivendo.
Admirando a estupidez humana, me afogando nas suas inferioridades.
Ciente de que preciso me aprimorar.
Sigo ofegante nesta caminhada, enxergando ricos sanguessugas vivendo de sangue miserável.
De parasitas estatais que deviam servir, mas só humilham.
E quando a fonte de poder perde o controle querem puni-la.
Punir a miséria, fonte de energia para os egos inflamados e nojentos.
Que Deus nos perdoe.
Que um dia louvemos a vida.
Louvemos a união verdadeira.
Por enquanto louvemos nossos  lideres pop stars da massa sem rumo.
Sedenta de resposta e alento.
Apenas compram uma ilusão.
Compram a mentira em troca de esperança.
Mas só esperança é pouco.
Precisamos de sabedoria e luta.
Pensando me pergunto:

- Até quando?

Micael.

3 comentários:

Jefah disse...

Poxa muito interessante o pensamento. Gostei.! ;D

Depois de uma olhada!!

https://www.frpromotora.com/jeffersonso928565.

PH Miniaturas disse...

Até quando as pessoas perceberem que ser diferente é necessário, não para ser melhor ou pior, mas simplesmente porque de outra forma o mundo seria um tédio.

Danilo Moreira disse...

Boa reflexão.

Costumo dizer que o mal da humanidade, antes da ambição, do poder, do dinheiro, é o egocentrismo.

Parabéns pelo blog!

Abçs!

http://blogpontotres.blogspot.com.br/