quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Saudades!



Os dias passam lentos.
Tatuada em meu coração está sua ausência.
Já não derramo lágrimas!
Apenas penso em como poderia ser diferente.
Mais feliz,mais aberto!
Penso no tempo perdido que não volta mais.
Águas passadas não movem moinho,
mas nessas águas do passado ficam gravadas nossos erros e acertos!
Nada melhor do que observar o que se foi!
Tanto sonho permeava sua vida.
Porque nunca teve forças para torná – los realidade?
Será tanta mágoa e decepção contida no coração?
Sempre observei seu silêncio,muitas vezes até admirei isso!
Mas nem sempre calar é sabedoria!
A falta de combate  nos torna vulneráveis.
A vida é uma batalha constante,precisamos estar alertas sempre!
Sempre honesto,as vezes ingênuo!
Acreditou demais nas pessoas,mesmo dizendo que não!
Só queria ter te amado mais,com mais intensidade e alegria!
Mas a vida não quis assim!
O que me conforta é saber que fiz o que era certo!
Sei que tu está bem agora e que um dia nos encontraremos!
E poderei dizer te amo sem as amarras da amargura.
Te amarei sempre, pessoas queridas não morrem nunca!
Te amo PAI!!!!

Micael Araújo Andrade


4 comentários:

POEMAS DO DIA A DIA disse...

nossa amor, ficou lindo,te amooooo

Victor Bertão disse...

Retribuindo a visita....

Poema realmente muito bonito e reflexivo que não só remete a "pai" como também a todos aqueles que amamos e que infelizmente nos deixaram, mas que ainda assim permancem vivos, ao nosso lado, onde quer que estejamos.

Abraçoss e até breve, em uma próxima visita.

Anônimo disse...

A semana passada estávamos eu, minha mãe e minha tia Aparecida falando o quanto lindo é o seu blog.
Lembramos em particular daquele poema sobre os "selvagens" (entre aspas), nem sabia que mamãe viu pois ela raramente usa internet mas as duas adoraram.

Bjs.

Annais.

Mônica Pinheiro disse...

Quando li o início, pensei que era amor entre homem e mulher. Depois, vi que é o amor por Deus que deve ser incondicional.
Parabéns!

http://www.redenacional1.blogspot.com