quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Pingos de infância



Era tarde, pequenos pingos de chuva.
Seu som confortante, aquele frio úmido.
Minha alma tranquila.
Vagando em meus pensamentos e lembranças.
Tudo que passou, tudo que passei.
Entre sorrisos e alegrias tristes.
Lembranças de uma infância solitária.
Penso em como poderia ser diferente.
E destino.
Feliz talvez............

Micael Araújo Andrade

8 comentários:

Yuusuke disse...

Com pensamento positivo o mundo podera ser mudado.

Jac Bagis disse...

belíssimo!

Marco disse...

belo poema!

Yuusuke disse...

Mas que belo.

Tati disse...

Gostei como o início do poema "Era tarde" pode trazer mais de uma perspectiva sobre o tempo... Como sempre, belíssimos versos!

Aline disse...

Mas tudo se transforma e a vida acaba por surpreender...

Marco disse...

mudei meu banner. se quiser continuar a parceria entra em contato que ti passo ele.

Marco disse...

me passa teu email que mando por lá.